Área de Descarga

Novidades e descarga de actualização da versão 2017.b
Descarregar actualização da versão 2016.a

ÍNDICE

"BIMserver.center". Soluções de alojamento BIM para projetos

BIMserver.center© é um serviço gerido pela CYPE para guardar, sincronizar e partilhar os arquivos de projetos BIM:

  • Oferece o armazenamento de forma segura dos ficheiros de um projeto BIM. Todos os agentes intervenientes poderão aceder a partir de qualquer dispositivo e partilhar de maneira coordenada.
  • É uma plataforma de colaboração para centralizar e gerir em tempo real todos os arquivos.
  • Uma maneira eficaz e inteligente de otimizar o fluxo de trabalho BIM e a comunicação entre profissionais.

Os programas BIM da CYPE (IFC Builder, StruBIM, CYPELEC, CYPETEL, CYPELUX, CYPESOUND, CYPETHERM...) permitem a conexão com esta plataforma. Por exemplo, quando se cria uma obra nova a partir de um destes programas, permite-se a conexão com o BIMserver.center.

 

BIMserver.center

 

Novos programas

CYPELUX RECS (Portugal)

CYPELUX RECS

 

 

CYPELUX RECS

 

 

CYPELUX RECS

Justificação da instalação de iluminação do edifício. Cumprimento das exigências de iluminação dispostas no Regulamento de desempenho energético dos edifícios de comércio e serviços (RECS) e na norma EN 12464-1. Esta aplicação está integrada no fluxo de trabajo Open BIM através do standard IFC.

Características:

  • Integração no fluxo de trabalho Open BIM

    • Importação de modelos BIM (IFC4 e IFC2x3) gerados por programas CAD/BIM
    • Exportação de ficheiros de dados em formato IFC
    • Sincronização com o modelo BIM

  • Importação de ficheiros em formato DXF/DWG/DWF/JPG/BMP

  • Importação de ficheiros de luminárias em formato EULUMDAT (formato standard na Europa para dados fotométricos – extensão "ldt") e IES (formato standard na América do Norte para dados fotométricos – extensão "ies").

  • Iluminação normal

    • Cálculo do nível de iluminação da instalação medido ao nível do plano de trabalho.
    • Cálculo do nível de encadeamento com base no UGR definido na norma CIE 117:1995 (Discomfort glare in interior lighting).
    • Cálculo do fator de manutenção com base no método proposto pela norma CIE 97:2005 (Guide on the maintenace of indoor electric lighting systems), para compartimentos interiores.
    • Verificação do cumprimento dos requisitos para sistemas de iluminação preconizados no Regulamento de desempenho energético dos edifícios de comércio e serviços (RECS).
    • Análise dos parâmetros que definem a qualidade e o conforto luminotécnico estabelecido na norma EN 12464-1:2011 (Iluminação. Iluminação dos lugares de trabalho. Parte I: Lugares de trabalho em interiores).

  • Iluminação de emergência

    • Cálculo do nível de iluminação da instalação de iluminação de emergência medido ao nível do pavimento.
    • Disposição de equipamento de segurança e proteção (equipamentos de segurança, elementos da instalação de proteção contra incêndios, quadros de distribuição de iluminação…) e cálculo do nível de iluminância nos pontos de instalação.
    • Disposição de vias de evacuação e cálculo dos parâmetros necessários de iluminância e uniformidade requeridos para cumprir a norma vigente.

  • Fichas justificativas
    Geração das fichas justificativas correspondentes ao cumprimento dos documentos normativos e anexo de cálculo no qual se pormenorizam, para além dos valores de cálculo, as características do compartimento e a instalação de iluminação normal e de emergência.

Mais informação.

CYPESOUND RRAE (Portugal)

CYPELUX RECS

Cálculo acústico e verificação do isolamento a sons aéreos e de percussão, área de absorção sonora e tempo de reverberação, e o nível de avaliação sonora proveniente do ruído de equipamentos, de acordo com o Regulamento dos Requisitos Acústicos dos Edifícios (DL nº96/2008) e as normas de cálculo EN 12354 (ISO 15712). Esta aplicação está integrada no fluxo de trabalho Open BIM através do standard IFC.

Características:

  • Integração no fluxo de trabalho Open BIM

  • Verificação dos requisitos acústicos do edifício dispostos no Regulamento dos Requisitos Acústicos dos Edifícios (DL nº96/2008) a partir do modelo de cálculo definido nas normas EN 12354 (ISO 15712):

  • Avaliação do grau de incomodidade pelo exercício de atividades ruidosas permanentes em zonas mistas, em torno das zonas sensíveis ou mistas e nas proximidades dos recetores isolados sensíveis de acordo com o Regulamento Geral do Ruído (DL n.º 9/2007).

  • Fichas justificativas

Mais informação.

CYPESOUND (Internacional)

Na versão 2017.a já estava disponível na versão instalada em espanhol. Agora, na 2017.b instala-se também nos restantes idiomas.

CYPESOUND permite o cálculo e verificação do nível de isolamento e condicionamento acústico do edifício de acordo com o método de cálculo descrito nas normas EN 12354 (ISO 15712).

Esta aplicação está integrada no fluxo de trabalho Open BIM através do standard IFC.

CYPESOUND permite definir, de forma personalizada, as magnitudes dos parâmetros que caracterizam o comportamento acústico do edifício e valores mínimos requeridos:

  • Isolamento acústico a sons aéreos do interior e de percussão para cada par de tipos de compartimentos.
  • Isolamento acústico a sons aéreos provenientes do exterior.
  • Nível de avaliação sonora provocada pelo equipamento do edifício.
  • Tempo de reverberação e áreas mínimas de absorção sonora.

Também mostra no ecrã um resumo dos resultados e gera um estudo completo do isolamento e condicionamento acústico do edifício, no qual se pormenoriza todo o processo de cálculo até à realização das verificações.

Mais informação.

CYPETHERM REH

CYPETHERM REH

CYPETHERM REH

CYPETHERM REH

CYPETHERM REH (Portugal)

Avaliação do desempenho energético em edifícios de habitação de acordo com o Regulamento de Desempenho Energético dos Edifícios de Habitação. Esta aplicação está integrada no fluxo de trabalho Open BIM através do standard IFC.

Características:

  • Integração no fluxo de trabalho Open BIM:

    • Importação de modelos BIM (IFC4, IFC2x3 e gbXML) gerados por programas CAD/BIM
    • Sincronização com o modelo BIM.
    • Deteção automática de arestas (pontes térmicas lineares)
    • Sombreamento automático


  • Avaliação do desempenho energético em edifícios de habitação de acordo com o Regulamento de Desempenho Energético dos Edifícios de Habitação (REH):

    • Cálculo da transmissão térmica dos elementos construtivos, segundo ISO 6946 e ISO 10077-1
    • Cálculo do coeficiente de transferência de calor em elementos em contacto com o solo, segundo a norma EN ISO 13370
    • Cálculo dos coeficientes de transmissão térmica linear, segundo a norma EN ISO 14683
    • Cálculo do fator b, segundo a norma EN ISO 13789
    • Cálculo da capacidade térmica do edifício, segundo a EN ISO 13786
    • Verificação da existência de condensações superficiais e intersticiais segundo ISO 13788
    • Análise gráfica de resultados
    • Geração das fichas de cálculo e desempenho energético
    • Geração do relatório de peritagem
    • Geração das peças desenhadas com representação das envolventes


  • Exportação dos dados para o CYPETHERM Improvements (Medidas de melhoria)


  • Exportação dos dados para ficheiro em formato XML (portal da ADENE).


Mais informação.

 

CYPETHERM Improvements

CYPETHERM Improvements

 

CYPETHERM Improvements (Portugal)

CYPETHERM Improvements permite a definição de medidas de melhorias a partir de dados iniciais provenientes do CYPETHERM REH ou introduzidos pelo utilizador.

 

Características:

  • Importação e exportação de dados para o CYPETERM REH

  • Definição das medidas de melhoria

  • Comparação entre balanços energéticos

  • Possibilidade de definir o incremento anual do custo de energia, taxa de inflação e taxa de juro nominal

  • Análise de custos e poupança energética, bem como período de retorno


Mais informação.

 

 

CYPETHERM RTExistant (França)

Mais informação na página Francês.

Novos módulos

IFC Builder. Leitura de nuvens de pontos (Projeto 3DCONS)

IFC Builder. Leitura de nuvens de pontos (Projeto 3DCONS)

 

A partir da versão 2017.b o programa IFC Builder admite a leitura de nuvens de pontos como referência para o desenvolvimento de edifícios existentes.

Esta ferramenta de IFC Builder foi desenvolvida como parte do projeto de investigação "Novos processos de construção mediante impressão 3D (3DCONS)", que faz parte do programa estratégico de "Consorcios de Investigación Empresarial Nacional (CIEN)" do Ministério de Economia e Competitividade, financiado pelo "Centro para el Desarrollo Tecnológico Industrial (CDTI)", cofinanciado pelo "Fondo Europeo de Desarrollo General (FEDER)".

Este módulo inclui-se no programa IFC Builder e é de utilização livre.

No ponto Leitura de nuvens de pontos (Projeto 3DCONS) das novidades 2017.b do IFC Builder dispõe de mais informação sobre esta ferramenta.

 

 

Perfis e Lajes de vigotas de madeira.

Perfis e Lajes de vigotas de madeira.

Perfis e Lajes de vigotas de madeira.

Grupo Estruturas

Lajes de vigotas de madeira (módulo do CYPECAD)

 

Na versão 2017.a foi implementado o módulo "Laje de vigotas de madeira" no CYPECAD, permitindo agora o cálculo e dimensionamento de lajes unidirecionais de vigotas de madeira.

 

No ponto "Lajes de vigotas de madeira" das novidades do CYPECAD desta mesma página, dispõe de informação resumida sobre este novo módulo de CYPECAD.

 

 

 

Perfis de madeira (módulo existente que agora calcula vigas de madeira no CYPECAD e CYPE 3D)

 

Em versões anteriores era possível introduzir, nas estruturas 3D integradas do CYPECAD e no CYPE 3D, elementos estruturais de madeira do tipo "Genérico" mediante o módulo "Perfis de madeira".

 

Na versão 2017.a o módulo "Perfis de madeira", permite agora introduzir elementos estruturais de madeira do tipo "Vigas" quer no CYPECAD como no CYPE 3D. A introdução de vigas de madeira como elementos estruturais tipo “viga”, em vez de barras genéricas de madeira, permite realizar verificações específicas de vigas e utilizar o "Editor de vigas avançado", para editar e dimensionar estes elementos.

 

No ponto "Vigas de madeira " das novidades do CYPECAD desta mesma página, dispõe de informação resumida sobre esta nova funcionalidade do módulo "Perfis de madeira".

 

Na página "perfis de madeira" disponível em breve mais informação sobre a introdução, o cálculo e o dimensionamento de vigas de madeira no CYPECAD e no CYPE 3D.

 

 

 

Implementação de normas e melhorias na sua aplicação

Ações nas estruturas. Sismo

CFE 2015 (México)

Manual de Diseño de Obras Civiles. Diseño por Sismo México 2015.

Implementado no CYPECAD e no CYPE 3D.

CYPECAD

Lajes de vigotas de madeira

Na versão 2017.a foi implementado o módulo "Lajes de vigotas de madeira" no CYPECAD, permitindo agora o cálculo e dimensionamento de lajes unidirecionais de vigotas de madeira.

 

Perfis e Lajes de vigotas de madeira. Perfis e Lajes de vigotas de madeira.

Perfis e Lajes de vigotas de madeira. Perfis e Lajes de vigotas de madeira.

 

Perfis e Lajes de vigotas de madeira.

Perfis e Lajes de vigotas de madeira.

Perfis e Lajes de vigotas de madeira.

As normas implementadas para o dimensionamento e verificação de lajes de vigotas e de vigas de madeira são:

  • CTE-BD-SE-M (Espanha)
  • Eurocódigo 5
  • Eurocódigo 5 França
  • Eurocódigo 5 Bélgica
  • NBR 7190:1997 (Brasil)

Para adaptar o programa à realidade da oferta no mercado atual, foram criadas séries de perfis de madeira, diferenciando-se entre séries de madeira serrada e laminada, e incluindo as séries DUO/TRIO, muito utilizadas na atualidade.

 

As secções das vigotas de madeira dimensionam-se à flexão simples, já que devido à hipótese de diafragma rígido, os axiais e esforços no plano da laje não se consideram.

 

As verificações de flecha de vigotas de madeira obtém-se tendo em conta os limites de flecha em vigotas definidos pelo utilizador.

 

CYPECAD também realiza a verificação da resistência ao fogo das vigotas de madeira mediante o módulo "Verificação de resistência ao fogo".

 

Para que o CYPECAD possa calcular e dimensionar lajes de vigotas de madeira, é necessário que a licença de utilização inclua, para além do CYPECAD, os módulos "Lajes de vigotas de madeira" e "Lajes de vigotas". Se desejar verificar a resistência ao fogo destes elementos, deve dispor também do módulo "Resistência ao fogo".

 

Na página "Lajes de vigotas de madeira " dispõe de mais informação sobre a introdução, o cálculo e o dimensionamento das lajes de vigotas de madeira no CYPECAD.

 

Vigas de madeira

CYPECAD e CYPE 3D. Vigas de madeira

Perfis e Lajes de vigotas de madeira.

CYPECAD e CYPE 3D. Vigas de madeira

Em versões anteriores é possível introduzir, nas estruturas 3D integradas do CYPECAD e no CYPE 3D, elementos estruturais de madeira do tipo "Genérico" mediante o módulo "Perfis de madeira".

 

Na versão 2017.a, o módulo "Perfis de madeira" possui melhorias, permitindo introduzir elementos estruturais de madeira do tipo "Vigas" quer no CYPECAD como no CYPE 3D. A introdução de vigas de madeira como elementos estruturais “viga”, em vez de se introduzir como barras genéricas de madeira, permite realizar verificações específicas de vigas e utilizar o Editor de vigas avançado para editar e dimensionar estes elementos.

 

As normas implementadas para o dimensionamento e verificação de vigas de madeira são:

  • CTE-BD-SE-M (Espanha)
  • Eurocódigo 5
  • Eurocódigo 5 França
  • Eurocódigo 5 Bélgica
  • NBR 7190:1997 (Brasil)

Para adaptar o programa à realidade da oferta no mercado atual, foram criadas séries de perfis de madeira, diferenciando-se entre séries de madeira serrada e laminada, e incluindo as séries DUO/TRIO, muito utilizadas na atualidade.

 

CYPECAD e CYPE 3D também realizam a verificação da resistência ao fogo das vigas de madeira mediante o módulo "Verificação de resistência ao fogo".

 

Para que o CYPECAD e CYPE 3D possam calcular e dimensionar vigas de madeira, e barras genéricas de madeira; é necessário que a licença de utilização inclua para além dos programas CYPECAD e/ou CYPE 3D, o módulo "Perfis de madeira". Se desejar verificar a resistência ao fogo destes elementos, deve dispor também do módulo "Resistência ao fogo".

 

Na página "Perfis de madeira " dispõe de mais informação sobre a introdução, o cálculo e o dimensionamento de vigas de madeira no CYPECAD e no CYPE 3D.

 

Verificação de vigotas metálicas

Verificações de resistência

Foi implementada a listagem de verificações de estados limite últimos e de utilização de vigotas metálicas. No menu "Vigotas" do separador "Resultados" foi incluída a opção "Verificação (metálicas e de madeira)", que permite obter a listagem de verificações de estados limite últimos e de utilização de cada vigota. Esta opção também se utiliza para obter as listagens de verificação de vigotas de madeira , implementadas também na versão 2017.a.

Verificações de incêndio

A versão 2017.a do CYPECAD inclui a verificação da resistência ao fogo para vigotas metálicas. No CYPECAD, a definição de dados que permitem verificar a resistência ao fogo de vigotas metálicas é a mesma que para vigas metálicas, e realiza-se no diálogo "Verificação de resistência ao fogo - Dados obra” (menu Obra> Dados Obra> Acções> Verificação de resistência ao fogo). De igual forma para os outros elementos estruturais do CYPECAD, definem-se para cada grupo de plantas a resistência requerida e o revestimento (se existir) de cada tipo de elemento estrutural.

É possível definir dados distintos em qualquer zona de um grupo de plantas mediante as opções da barra de ferramentas flutuante Resistência ao fogo (menu Grupos> Resistência ao fogo a partir dos separadores Entrada de vigas ou Resultados).

CYPECAD realizará cada uma das verificações de resistência à temperatura ambiente (situação persistente ou transitória) e a situação de incêndio segundo uma das indicações da norma.

Continuidade de vigotas (metálicas e de madeira)

Implementou-se a possibilidade de atribuir a continuidade a panos de vigotas contíguos, para o caso de vigotas metálicas e de madeira. Desta forma, o programa dimensionará cada vigota contínua em ambos os panos, como se tratasse de uma só peça.

Em versões anteriores, a utilização de vigotas metálicas, (e agora com a possibilidade de utilizar vigotas de madeira), só se podia obter o resultado correspondente dimensionando cada pano de forma independente, considerando essas vigotas como biapoiadas, com a exceção das consolas, que para manter o equilíbrio encastrava-se automaticamente. Neste último caso, o programa mostra o erro de vigotas, expressando que não é possível o dimensionamento da vigota em continuidade. Na seguinte figura pode-se observar essa situação.

 

CYPECAD. Continuidade de vigotas (metálicas e de madeira)

 

CYPECAD. Continuidade de vigotas (metálicas e de madeira)

CYPECAD. Continuidade de vigotas (metálicas e de madeira)

 

 

 

A partir da versão 2017.a, o programa permite atribuir a continuidade de vigotas aos panos que se selecionem. No diálogo "Tipo de vão para o cálculo da flecha" (menu Panos> "Continuidade de vigotas") CYPECAD permite selecionar dois tipos de continuidade para panos de vigotas metálicas e de madeira:

 

  • Vão com consola em continuidade
    Deve usar-se em consolas de vigotas, para dar continuidade à consola.

  • Vão isolado
    Deve usar-se nos casos em que se deseja unir dois vãos em continuidade, como se tratasse de uma única vigota.

 

 

 

Na seguinte figura, pode-se observar o resultado após aplicar continuidade em ambos os panos, com o mesmo tipo de laje.

 

CYPECAD. Continuidade de vigotas (metálicas e de madeira)

 

Como se pode observar na figura, o programa dimensionou em ambos os casos uma vigota contínua, e o cálculo da flecha é correto para os dois casos.

CYPECAD. Continuidade de vigotas (metálicas e de madeira)

 

 

É importante destacar que para o cálculo em continuidade, devido às diferenças de rigidezes, não se obterão os mesmos esforços nas vigotas se o cálculo se inicia com o primeiro perfil da série, ou se inicia com um intermédio. Por isso, como em outros casos de dimensionamento de elementos metálicos e de madeira, para que o utilizador seja capaz de decidir sobre o dimensionamento, acrescentou-se a opção correspondente para vigotas metálicas e de madeira no diálogo "Opções de dimensionamento" (que aparece após selecionar a opção "Calcular" quando existem elementos metálicos ou de madeira).

 

 

 

 

CYPECAD. Categoria sismo-resistente de vigas

CYPECAD. Categoria sismo-resistente de vigas

CYPECAD. Categoria sismo-resistente de vigas

Categoria sismo-resistente de vigas

Para o cálculo sísmico da estrutura, o CYPECAD permite designar vigas estruturais de betão como vigas primárias ou como secundárias, para efeitos do seu funcionamento no sistema sismo-resistente (separador "Entrada de vigas"> menu "Vigas/Muro"> opção "Vigas secundárias"). Os elementos secundários não se consideram como parte do sistema estrutural para resistir as ações sísmicas, portanto para estes elementos não é necessário efetuar uma pormenorização especial.

 

A rigidez das vigas secundárias, para as hipóteses sísmicas, reduzem-se em função do valor definido no diálogo "Fatores redutores de inércia" (menu "Obra"> "Opções gerais"). A massa das vigas secundárias será tida em conta.

 

Relativamente às verificações de capacidade, o projetista pode indicar como deseja considerar as vigas secundárias. No diálogo "Vigas secundárias resistência à ação sísmica" (menu "Obra"> "Dados obra"> "Opções"> "Opções de vigas"> "Dimensionamento/Verificação") é possível ativar ou desativar as seguintes opções:

 

  • Verificar dimensionamento por capacidade nas vigas secundárias relativo à resistência à ação sísmica.

  • Considerar as vigas secundárias resistentes à ação sísmica ao realizar as verificações de dimensionamento por capacidade dos restantes elementos.

  • Considerar as prescrições de dimensionamento por sismo para as quantidades de armadura longitudinal e a separação de estribos.

 

 

 

Coeficiente de encastramento parcial no extremo de vigas

Na versão 2017.a do CYPECAD, é possível introduzir um coeficiente de encastramento parcial no extremo de uma viga de betão. Para isso, implementou-se a opção "Encastramento no extremo de vigas" (separador "Entrada de vigas"> menu "Vigas/Muros") que abre um diálogo que permite indicar qual o extremo da viga:

 

CYPECAD. Coeficiente de encastramento parcial no extremo de vigas

  • Encastrado (opção selecionada por defeito)

  • Articulado

  • Encastramento parcial
    Esta opção permite introduzir um valor numérico entre "0" (articulado) e "1" (encastrado).

Quando se seleciona uma opção, nos extremos das vigas desenham-se símbolos de diferente cor e forma que indicam qual foi a opção selecionada.

Em versões anteriores, era possível articular ou encastrar os extremos das vigas mediante a opção "Articular/Desconectar" que também se utilizava para desconetar os pilares do tipo de viga "Apoio em muro". Agora, esta opção só se utiliza para desconectar os pilares, pelo que passa a denominar-se "Conectar/Desconectar".

Seleção de pórticos para a sua inclusão nos desenhos de vigas

Na versão 2017.a, o utilizador pode selecionar os pórticos de cada grupo que deseja que se representem no tipo de desenho "Pormenorização de vigas". Para isso implementou-se a opção "Seleção em grupos" no diálogo de configuração do tipo de desenho "Pormenorização de vigas" (menu Arquivo> Desenhos> acrescentar ou editar a "Pormenorização de vigas"). A seleção desta opção mostra um botão onde se indica o número de pórticos selecionados que se vão representar no desenho (por defeito são todos os pórticos da obra). Ao premir este botão aparece um diálogo para selecionar em cada planta os pórticos que se desejam representar.

Desenho de diagramas de esforços de vigas com sombreamento

Na versão 2017.a é possível desenhar os diagramas de esforços de vigas e vigotas com um sombreamento (diferente para cada tipo de esforço). Para isso implementou-se a opção "Desenhar os diagramas de esforços com sombreamento" nos diálogos "Esforços em vigas" e "Esforços em vigotas" (separador Resultados> menu Envolventes> "Esforços em vigas" ou "Esforços em vigotas").

Betão para lajes, escadas, estruturas 3D integradas e vigas inclinadas

A partir da versão 2017.b, o CYPECAD permite definir betões diferentes para os seguintes elementos:

  • Lajes
    Para lajes, a definição do betão pode ser diferente em cada grupo de plantas.
  • Escadas
  • Estruturas 3D integradas
  • Vigas inclinadas

CYPE 3D

Vigas de madeira

CYPE 3D. Vigas de madeira

Em versões anteriores é possível introduzir, nas estruturas 3D integradas do CYPECAD e no CYPE 3D, elementos estruturais de madeira do tipo "Genérico" mediante o módulo "Perfis de madeira".

Na versão 2017.a o módulo "Perfis de madeira" foi melhorado, permitindo agora introduzir elementos estruturais de madeira do tipo "Vigas" quer no CYPECAD como no CYPE 3D. A introdução de vigas de madeira como tais elementos estruturais, em vez de introduzir como barras genéricas de madeira, permite realizar as verificações específicas de vigas e utilizar o "Editor de vigas avançado" para editar e dimensionar estes elementos.

No ponto "Vigas de madeira" das novidades do CYPECAD desta página, possui informação detalhada desta nova melhoria do módulo "Perfis de madeira" que é comum ao CYPECAD e CYPE 3D.

Cálculo de esforços nas bandas de integração de placas

Uma vez que o CYPE 3D analisa uma placa, a geração de "Bandas de integração” no elemento bidimensional permite processar as soluções nodais proporcionadas pelo método dos elementos finitos, e calcular a resultante de esforços em determinadas secções de interesse para análise.

A partir da versão 2017.a, essa resultante pode calcular-se aplicando um dos seguintes métodos:

 

CYPE 3D. Cálculo de esforços nas bandas de integração de placas

  • Método de integração dos esforços internos
    O método dos esforços internos baseia-se na integração dos esforços de placa (esforços por unidade linear) calculados em certos pontos da secção em análise determinados pelo programa. Os esforços em cada ponto obtém-se interpolando os correspondentes valores nodais do elemento que pertencem. Conhecidos os esforços nos pontos da secção, integram-se para obter a resultante atuante na mesma.

    O programa oferece a possibilidade de "Utilizar esforços uniformes". A uniformidade dos esforços consiste em fazer a média do valor num vértice a partir dos valores de cada um dos triângulos que confluem nele. Para o processo de interpolação de esforços, o valor nos vértices dos elementos pode ser o valor próprio de cada triângulo, ou o valor médio, em função da seleção ou não desta possibilidade.

    Este método proporciona muitos bons resultados quando a largura da banda de integração é reduzida.

  • Método de integração das forças nodais
    O método de integração das forças nodais calcula a resultante numa secção da placa a partir das forças nos nós dos triângulos. Estas obtém-se multiplicando a matriz de rigidez do elemento pelo vetor de deslocamentos do mesmo. Conhecidas as forças nodais, isola-se uma parte ou porção de placa, na zona que une as suas arestas é a secção de análise. A resultante nessa secção obtém-se por equilíbrio de todas as forças atuantes na peça: forças nos nós do perímetro e forças sobre a porção isolada.

    Este método proporciona muitos bons resultados quando a banda de integração para o cálculo da resultante abarca todo a largura da placa. Quando a largura de banda é mais reduzida e se está utilizando este método, recomenda-se a utilização de uma discretização refinada da placa ou do método anterior "Método de integração dos esforços internos".

 

StruBIM Analysis e StruBIM Design

StruBIM Analysis 3D e StruBIM Design deixam de ser versões BETA

A partir da versão 2017.a, StruBIM Analysis 3D e StruBIM Design deixam de ser versões BETA e são completamente operativas.

StruBIM Analysis 3D instala-se em Inglês e Espanhol. Mais informações sobre "StruBIM Analysis 3D" e "StruBIM Design" nas páginas de CYPE em Espanhol e Inglês.

IFC Builder. Leitura de nuvens de pontos (Projeto 3DCONS)

IFC Builder. Leitura de nuvens de pontos (Projeto 3DCONS)

IFC Builder. Leitura de nuvens de pontos (Projeto 3DCONS)

IFC Builder

Leitura de nuvens de pontos (Projeto 3DCONS)

 

A partir da versão 2017.b o programa IFC Builder admite a leitura de nuvens de pontos como referência para o desenvolvimento de edifícios existentes.

 

Esta ferramenta de IFC Builder foi desenvolvida como parte do projeto de investigação "Novos processos de construção mediante impressão 3D (3DCONS)", que faz parte do programa estratégico de "Consorcios de Investigación Empresarial Nacional (CIEN)" do Ministério de Economia e Competitividade, financiado pelo "Centro para el Desarrollo Tecnológico Industrial (CDTI)", cofinanciado pelo "Fondo Europeo de Desarrollo General (FEDER)" e realizado pela CYPE juntamente com os sócios do projeto: Atanga, Geocisa, Lafarge-Holcim, Placo, Proingesa e Vias; e a colaboração dos seguintes centros de investigação: Fundación CIM-UPC, o Instituto de Ciencias de la Construcción Eduardo Torroja (CSIC), a Universidad de Burgos, o Centro Tecnológico CARTIF e a Universidad Politécnica de Madrid.

 

O projeto 3DCONS tem como objetivo introduzir as tecnologias de impressão 3D na indústria da construção, quer no âmbito da obra nova como da reabilitação e restauração de património, utilizando tecnologias de nuvens de pontos para a leitura de edifícios existentes. Na página 3DCONS - Novas tecnologias de impressão 3D pode obter mais informação sobre este projeto de investigação.

 

Entende-se como nuvem de pontos o resultado de um ou vários scanners laser 3D composto por um conjunto de vértices num sistema de coordenadas tridimensional, que normalmente se definem mediante coordenadas X, Y e Z, e que em ocasiões incorpora dados adicionais como a cor mediante valores RGB.

 

Deste modo IFC Builder permite uma representação quer em 3D como em planta de ficheiros de nuvens de pontos (*.pts; *.ptx; *.txt; *.xyz), os quais se podem utilizar como suporte e apoio para modelar a realidade de um modo preciso e rápido a partir de um ambiente BIM.

 

Este módulo inclui-se no programa IFC Builder e é de utilização livre.

 

 

 

IFC Builder. Leitura de nuvens de pontos (Projeto 3DCONS) IFC Builder. Leitura de nuvens de pontos (Projeto 3DCONS)

 

IFC Builder. Leitura de nuvens de pontos (Projeto 3DCONS) IFC Builder. Leitura de nuvens de pontos (Projeto 3DCONS)

 

CYPETEL ITED

Modificação do nome do programa: CYPETEL ITED

Em coerência com os restantes programas de telecomunicações desenvolvidos pela CYPE, o programa de telecomunicações para Portugal modificou o seu nome para CYPETEL ITED.

CYPETEL ITED

Projeto ITED para moradias unifamiliares

A versão 2017.b do CYPETEL ITED permite gerar o projeto técnico de ITED para moradias unifamiliares, segundo as especificações do Manual ITED 3.ª edição.

A metodologia usada pelo programa é similar à que se realiza para projetos de edifícios multifamiliares. Agora, quando se cria um projeto novo, o programa solicita que se selecione o tipo de edifício. As verificações e dimensionamento das instalações serão ajustadas ao tipo selecionado.

 

CYPETEL ITED

 

CYPETEL ITED

CYPETEL ITED

CYPETEL ITED

 

Inclusão no fluxo de trabalho Open BIM através da leitura de ficheiros IFC

 

O CYPEITED já dispõe de ferramentas necessárias para fazer parte do grupo de programas incluídos no fluxo de trabalho Open BIM da CYPE. Para isso, possibilita-se a leitura de ficheiros IFC gerados por programas CAD/BIM, os quais armazenam a informação do modelo geométrico e incluem os elementos construtivos necessários para estabelecer as características próprias do projeto ITED.

 

O programa incorpora um assistente para a importação de ficheiros IFC, que surge ao criar um projeto novo ou através da opção “Importar” na barra de ferramentas do separador “Desenhos das plantas”. Pode-se optar por utilizar como repositório de um projeto uma diretoria local ou então trabalhar na nuvem mediante o sistema bimserver.center desenvolvido pela CYPE. O utilizador pode começar a trabalhar com o modelo BIM desde o início, ou então começar a definir a instalação sem conexão e estabelecer essa vinculação em etapas posteriores, eliminando-se com isto a sequência de tarefas entre programas.

 

Nesse sentido, no caso de o utilizador optar por incluir um modelo BIM no seu projeto, poderá escolher entre importar o modelo e trabalhar sem conexão (qualquer atualização do ficheiro IFC não será refletida no programa), ou então manter vinculado o projeto de cálculo com o modelo BIM (pelo que qualquer alteração produzida no IFC será refletida no programa através da atualização do IFC).

 

Nesse sentido, no caso de o utilizador optar por incluir um modelo BIM no seu projeto, poderá escolher entre importar o modelo e trabalhar sem conexão (qualquer atualização do ficheiro IFC não será refletida no programa), ou então manter vinculado o projeto de cálculo com o modelo BIM (pelo que qualquer alteração produzida no IFC será refletida no programa através da atualização do IFC).

 

 

 

 

 

 

 

Incorporação de compartimentos e verificações do número de tomadas no separador “Desenhos das plantas”

A importação de modelos BIM em formato IFC permite ao programa ter definidos compartimentos relacionados com base nos espaços da instalação. Os compartimentos são caracterizados dentro dos tipos existentes (Divisões com instalação obrigatória das TT, Outras divisões da habitação, Não intervém), podendo definir-se cada tipo com cores diferentes. Esta definição de tipos permite realizar verificações com base no número de tomadas necessárias em cada um deles, seguindo as especificações normativas.

 

CYPETEL ITED

 

Além disso, o uso de compartimentos também está implementado para ser usado com plantas de CAD, cuja utilização é opcional. Neste caso, a geometria dos compartimentos define-se de maneira manual sobre a planta.

 

CYPETEL ITED

 

Opções de edificação no separador “Desenhos das plantas”

Adicionou-se a opção de girar, mover, editar e copiar elementos incluídos nas plantas. Estas opções juntam-se ao botão apagar que existia anteriormente.

CYPETEL ITED

Definição das características das tubagens no separador “Desenhos das plantas”

Criou-se a opção de definir as características das tubagens incluída no separador “Desenhos das plantas”. Permite definir o tipo de tubagem (PAT, Ligação CVM – ATE/ATI, Coluna montante, Ligação CCM/ATE – ATI, Ligação ATI - TT) e uma referência. A cor da tubagem variará em função do tipo escolhido. Além disso, pode-se modificar o comprimento da tubagem de maneira manual em caso de não coincidir com o comprimento original.

 

 

 

 

Aspeto visual dos esquemas melhorado

A partir da versão 2017.b, o programa CYPETEL ITED apresenta um aspeto melhorado dos esquemas permitindo visualizar com maior detalhe as distintas redes das instalações.

 

CYPETEL ITED CYPETEL ITED

 

Nova obra exemplo “Unifamiliar”

Incluiu-se uma obra exemplo desenvolvida para exemplificar uma moradia unifamiliar dentro do programa.

CYPETHERM EPlus. Verificação da existência de condensações superficiais e intersticiais segundo ISO 13788

CYPETHERM EPlus. Verificação da existência de condensações superficiais e intersticiais segundo ISO 13788

CYPETHERM EPlus

Verificação da existência de condensações superficiais e intersticiais segundo ISO 13788

 

A partir da versão 2017.b, CYPETHERM EPlus incorporam a verificação da existência de condensações superficiais e intersticiais segundo ISO 13788. Esta verificação já estava disponível no programa CYPETHERM HYGRO.

 

O cálculo realiza-se automaticamente em todos os elementos construtivos da envolvente térmica se ativar a verificação no painel dos parâmetros gerais. Deste modo, o cálculo realizado pelo programa CYPETHERM HYGRO fica perfeitamente integrado nas duas aplicações.

 

Ao verificar o modelo do edifício, CYPETHERM EPlus avisará da presença de condensações em qualquer elemento construtivo no caso de se produzir, permitindo visualizar os resultados para cada um e permitindo, no separador “Verificação normativa”, uma listagem completa com os cálculos realizados em todos os elementos construtivos da envolvente térmica, ordenados por zonas.

 

Para ativar a verificação é necessário dispor da licença “Verificação da existência de condensações superficiais e intersticiais segundo ISO 13788”.

 

 

 

CYPETHERM EPlus. Verificação da existência de condensações superficiais e intersticiais segundo ISO 13788 CYPETHERM EPlus. Verificação da existência de condensações superficiais e intersticiais segundo ISO 13788

 

CYPETHERM EPlus e CYPETHERM LOADS

CYPETHERM EPlus e CYPETHERM LOADS. Integração dos resultados do cálculo luminotécnico realizado nos programas CYPELUX no fluxo de trabalho Open BIM

Integração dos resultados do cálculo luminotécnico realizado nos programas CYPELUX no fluxo de trabalho Open BIM

A partir da versão 2017.b, CYPETHERM EPlus e CYPETHERM LOADS incorporam a possibilidade de importar, através de um ficheiro IFC, os resultados do cálculo luminotécnico realizado nos programas CYPELUX. Deste modo, os programas poderão importar a potência instalada de iluminação calculada em cada compartimento, assim como os valores do VEEI de projeto. Além disso, como consequência, o utilizador poderá personalizar esses dados em cada compartimento (em versões anteriores eram dados disponíveis só no tipo de compartimento).

 

 

 

CYPETHERM EPlus e CYPETHERM LOADS. Integração dos resultados do cálculo luminotécnico realizado nos programas CYPELUX no fluxo de trabalho Open BIM CYPETHERM EPlus e CYPETHERM LOADS. Integração dos resultados do cálculo luminotécnico realizado nos programas CYPELUX no fluxo de trabalho Open BIM

 

CYPETHERM HVAC

Grelhas de impulsão, retorno e extração de ar

Implementou-se a definição de grelhas de impulsão, retorno e extração de ar. O programa permite a criação de bibliotecas, onde cada grelha fica definida mediante uma referência, dimensões e intervalo de caudais admissíveis, entre outros.

As grelhas incorporam-se no plano da planta e é possível atribuir a cada uma o caudal de ar correspondente aos resultados de cálculo. O programa avisará se o caudal atribuído é excessivo ou insuficiente.

 

CYPETHERM HVAC CYPETHERM HVAC

 

Medição de condutas

Incorpora na listagem de medições as medições correspondentes à área total da conduta retangular, comprimentos totais de conduta circular por diâmetros, assim como o número de grelhas de cada tipo.

CYPETHERM HVAC

Chiller e Bomba de calor

Foi implementada a definição de chiller e bombas de calor. Para além da sua representação gráfica em desenho, é possível a definição das suas principais características técnicas (condensada por ar ou por água, 2 ou a 4 tubos, temperaturas de trabalho).

Assim, o programa facilita a associação das potências requeridas pelas baterias de água dos sistemas (climatizadoras, grupos de fan-coils) para obter o somatório da potência total requerida.

 

CYPETHERM HVAC

 

CYPETHERM HVAC

Dimensionamento de redes de condutas

Perda de pressão acumulada por redes

Na versão anterior (2017.a) implementou-se o dimensionamento de redes de condutas de ar mediante a acumulação de caudais de ar desde as grelhas até o tramo inicial da rede.

 

Agora na versão 2017.b, o programa deteta o caminho crítico até à grelha mais desfavorável, oferecendo o valor total de perda de pressão. A listagem aparece ordenada por redes e coloca em primeiro lugar os tramos correspondentes ao caminho mais crítico. Além disso, na listagem aparecem os elementos de união (cotovelos, transformações e bifurcações) com a sua perda de pressão associada.

 

 

 

 

CYPETHERM HVAC

Avisos de intervalo de caudal

O programa coloca um triângulo de advertência amarelo quando a uma grelha ou difusor aplica-se um caudal fora do seu intervalo de trabalho. Desta maneira o utilizador pode decidir entre selecionar outro tamanho de terminal, acrescentar um terminal e voltar a distribuir caudais ou ocultar os avisos quando o utilizador considere que o caudal que sai do intervalo é desprezável (por exemplo, 1 l/s).

Novos elementos de união

Foi implementada a bifurcação dupla como elemento standard de união entre condutas de ar.

 

CYPETHERM HVAC

 

CYPETHERM HVAC

Biblioteca de grelhas

Na versão 2017.b inclui-se um método para introduzir bibliotecas de grelhas de fabricantes, adicional ao anterior. Deste modo, é possível introduzir o catálogo do fabricante quer se este só indica as dimensões das grelhas, como também se inclui os intervalos admissíveis de caudal ou da pressão e nível de ruído. Uma vez introduzida a biblioteca, quando se introduz a grelha, será atribuído um caudal e os restantes valores serão obtidos mediante interpolação.

 

 

Grelhas verticais

As grelhas que o utilizador dispõe nos extremos finais das condutas colocam-se automaticamente na posição vertical.

 

CYPETHERM HVAC CYPETHERM HVAC

 

Copiar entre plantas

Mediante o botão "Copiar entre plantas" é possível selecionar os elementos desejados da instalação para copiá-los para outra planta.

 

CYPETHERM HVAC

 

Arquimedes

Classificação por natureza de recursos unitários

Em versões anteriores do Arquimedes, os recursos unitários podiam ser classificados segundo os tipos ou naturezas "Material", "Mão de obra", "Maquinaria" e "Sem classificar".

A partir da versão 2017.a, os recursos unitários dos tipos "Material", "Mão de obra", "Maquinaria" e "Sem classificar" podem ser classificados em outras classes ou subclasses. Isto permite que se possam identificar os recursos unitários para serem classificados por diferentes níveis de Naturezas e Classes. Por exemplo, os materiais ou a maquinaria podem ser classificados de acordo com a tabela apresentada na figura seguinte.

 

Arquimedes Arquimedes

Arquimedes Arquimedes

 

A opção que permite realizar esta classificação encontra-se no menu “Mostrar> Classificação de recursos> Classificação por natureza”.

Tabela de classificação de unitários

As Tabelas de classificação de unitários permitem classificar todos os recursos unitários por meio de índices unificados. Atualmente foram introduzidos os índices de preços unitários utilizados no México. Em revisões posteriores à versão 2017.a serão introduzidos os índices de preços unitários de outros países e será possível obter a fórmula polinomial para estes países.

A Tabela de classificação de unitários fornece os Índices de ajuste de preços para poder criar a fórmula polinomial para a revisão ou ajuste de preços nos países onde as fórmulas polinomiais não são estabelecidas pela regulamentação.

 

Arquimedes Arquimedes

 

A opção para criar Tabelas de classificação de unitários encontra-se no menu Mostrar> Classificação de recursos> Tabelas de classificação de unitários.

Ordenar composição de artigos por natureza

Arquimedes

Foi implementado o diálogo "Ordenar composição de artigos por natureza" (menu Árvore> Reconstruir árvore> selecionar opção "Ordenar composição de artigos por natureza"> botão Aceitar) para permitir a ordenação das linhas de composição de todos os artigos da obra. Neste diálogo, o utilizador pode alterar a ordem das diferentes naturezas da composição (materiais, maquinaria, mão de obra...). Os recursos de cada natureza serão ordenados sempre por ordem alfabética.

A ordem que aparece no novo diálogo, cada vez que se abre, é sempre o que está estabelecida no diálogo "Classificação por natureza" (menu Mostrar> Classificação de recursos> Classificação por natureza), independentemente de ter sido alterada anteriormente. Até aceitar o novo diálogo (Ordenar composição de artigos por natureza) a ordem da composição não variará.

A ordenação não afetará a composição dos artigos que tenham pagamentos parciais.

Deve ter em conta que, como consequência da ordenação, os artigos que contenham recursos do tipo percentagem (meios auxiliares, custos diretos complementares, etc.) poderão alterar o seu preço uma vez que nos referidos artigos apenas os recursos que se situem acima do recurso percentagem são afetados.

Orçamento e medição de modelos de Revit

Parte a deduzir em medições

Foram criadas novas combinações predefinidas para incorporar a parte a deduzir numa medição. A parte a descontar fica identificada por meio de parêntesis retos, antepondo um sinal de menos.

 

Arquimedes

 

Arquimedes

 

Coluna "Número" no diálogo "Atribuição de artigos e extração de medições"

No separador “Compartimentos” do diálogo "Atribuições de artigos e extração de medições" foi adicionada a coluna "Número" quando se vinculam as medidas a compartimentos concretos. Esta nova coluna permite identificar o número de compartimento atribuído pelo utilizador no modelo Revit.

 

 

Memorização da ordem de filtros em medições

Memoriza-se a ordem dos filtros definidos em medições para restringir os elementos. A ordem está disponível acedendo à edição de filtros.

 

Arquimedes

Botão "Valores" do diálogo "Selecione um filtro para restringir os elementos a medir"

No diálogo "Selecione um filtro para restringir os elementos a medir" foi adicionado o botão "Valores" para permitir visualizar todos os valores disponíveis para o tipo de parâmetro selecionado.

Botão "Alterar localização do modelo de Revit"

No diálogo "Estado de vínculos com obras de Revit" (menu Arquivo> Conexão com Revit), foi adicionado o botão "Alterar localização do modelo de Revit" para que o utilizador possa voltar a vincular a obra de Revit com um orçamento do Arquimedes nos casos em que o utilizador altere o nome da obra de Revit ou altere a sua localização.

 

Arquimedes

 

Gerador de preços

Atualização do Gerador de preços

Geradores de preços para Angola, Brasil, Cabo Verde, Moçambique e Portugal (2017.b)

Gerador de preços para Espanha (2017.a)

Geradores de preços para Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Honduras, México, Panamá, Peru e Uruguai (2017.a)

Geradores de preços para Argélia, Camarões, Costa do Marfim, França, Gabão, Mali, Marrocos, República do Congo e Senegal (2017.a)

Outras novidades do Gerador de preços

Para além da atualização de preços referida no ponto anterior os Geradores de preços incluem uma série de novidades que se resumem seguidamente:

  • Divisão do capítulo "Isolamentos"
    O capítulo "NA Isolamentos" foi dividido em "NA Isolamentos térmicos" e "NB Isolamentos acústicos".

  • Meios auxiliares
    O recurso "Meios auxiliares" altera a sua denominação para "Custos directos complementares".

  • Custos indirectos Os "Custos indirectos" dependem das características particulares de uma obra e, consequentemente, é o orçamento dessa obra que os deve especificar. Em versões anteriores os Geradores de preços indicavam, a título informativo, os "Custos indirectos" na composição de cada unidade de obra. Quando as unidades de obra passam para o Arquimedes, os custos indirectos que eram depois incluídos eram os definidos no Arquimedes.

    Se eram diferentes aos indicados no Gerador de preços havia uma diferença entre o preço apresentado no Gerador de preços e o apresentado no Arquimedes. Assim, e para não provocar confusão, os “Custos indirectos” desaparecem do Gerador de preços, e a diferença de preços de uma unidade de obra passa a depender apenas dos “Custos indirectos” especificados no Arquimedes ou no programa de medições e orçamentos que estiver a ser utilizado.

 

Gerador de preços

 

Voltar à área de descarga da versão 2017

CYPE em Portugal · Top - Informática, Lda.
Rua Comendador Santos da Cunha, 304, Ap. 2330 4701-904 Braga- Tel. 253 209 430 - Fax 253 209 439
Av. 5 de Outubro, 72 – 8º C - 1050 – 059 Lisboa - Tel. 21 782 68 10 - Fax 21 782 68 19
Home | Top-Informática | CYPE Ingenieros | Novidades | Produtos | Serviços |
Aviso Legal | Contacte | Sugestões | Subscrição | Noticias | Mapa Web
CYPE Ingenieros, S.A.